Saiba mais sobre as aplicações em Blockchain

O Blockchain ficou conhecido por ser a tecnologia por trás do Bitcoin, mas na verdade ele tem várias outras aplicabilidades disruptivas que vão revolucionar o mundo como a internet fez, e veremos alguns exemplos a seguir:

Cadeia de Suprimentos (Supply Chain) – Acesso rápido à informação.

O Walmart trabalha com a IBM desde 2016 para aplicar novos níveis de rastreabilidade com base na tecnologia blockchain em toda a cadeia de suprimentos de alimentos. O Walmart disse que o plano agora é estender a tecnologia para ajudar a reduzir a propagação de doenças transmitidas por alimentos, identificando problemas na cadeia alimentar e, ao mesmo tempo, evitando perdas maciças para varejistas e fornecedores durante um recall.

.Pensando nisso, no próximo ano, o Walmart  solicitará aos fornecedores de verduras, como alface e espinafre, que implementem a rastreabilidade de alimentos por meio da tecnologia blockchain da IBM, focada na cadeia global de fornecimento de alimentos.

Como amostra desta tecnologia inovadora, temos como exemplo, a procura por um lote de produtos com problemas, que antes durava cerca de uma semana  e agora teve seu tempo reduzido para oito segundos, graças ao blockchain.

“Estamos comprometidos em fornecer aos nossos clientes alimentos seguros e de qualidade”, disse Frank Yiannas, vice-presidente de segurança alimentar do Walmart.

Entretenimento – Dispensa de terceiros

A indústria da música é um bom exemplo de como eliminar intermediários. O processo de recebimento de direito autoral por um artista, por exemplo, envolve desde uma gravadora, uma arrecadadora, uma editora e só depois chega ao artista. Com o Blockchain todos os intermediários poderiam ser eliminados e o artista receberia os direitos de suas obras diretamente. O foco é colocar na mão do artista o controle financeiro da sua obra. É claro que no Brasil vamos esbarrar na legislação, mas a tendência é que este mercado se adapte a um novo modelo.

A KickCity é uma plataforma de marketplace para organizadores (influencers) de eventos que permite a eles que paguem apenas pelo o que recebem e passem a recompensar os membros da comunidade que compartilham as iniciativas. Seus produtos geram cerca de US$ 50 mil por mês com mais de 70 mil usuários e 300 eventos cadastrados.

Cartório – validação da informação

No Brasil, a Originalmy é uma empresa que tem o objetivo de fazer os registros e autenticações que necessitem de segurança e confiabilidade. Como exemplo: Prova de autenticidade para conteúdo web, certificação de documentos através de serviço notarial, assinatura de contratos, entre outros.

No Canadá, a empresa SecureKeyTech foi criada em parceria com os bancos para diminuir os custos bancários e aumentar a privacidade.

Cerveja em uma Vending Machine – segurança

A empresa Civic desenvolveu uma máquina baseada no blockchain que verifica a identidade do usuário para checar a data de nascimento. 

Venda de cerveja baseada no blockchain

Armazenamento em Nuvem

A empresa Storj criou um sistema na nuvem baseado em Blockchain. Fica fácil compreender para quem usa Uber, Airbnb e as novas empresas da economia compartilhada. Pelo mundo temos diversos HDs com espaço vazio e essa foi a grande sacada da Storj: compartilhar esses espaços vazios em uma nuvem baseada em Blockchain pela comunidade e por uma fração do preço de empresas como Google, Amazon, Dropbox, entre outras.

Veja como funciona:

https://www.youtube.com/watch?v=vl3bUzfn2lg

Solução Imobiliária – compartilhamento

Neste caso a tecnologia do Blockchain pode ser usada não só para pagar o imóvel com Bitcoin, bem como armazenar as informações habitacionais, legais, estruturais e dados correlacionados ao imóvel. A transferência do imóvel passaria a ser digital e, ao invés de títulos de papel, um título digital que consiste em um token seguro reduziria de 1 mês para 20 minutos a operação de compra e venda de um imóvel.

Esses são apenas alguns exemplos das aplicações do Blockchain. 

Fique à vontade para enviar as suas dúvidas para  support@cointrade.zendesk.com e siga-nos em nossas redes sociais para ficar por dentro das últimas notícias: Facebook, Instagram e Twitter.

Deixe uma resposta