Arbitragem

Afinal, você já ouviu esse termo, mas sabe o que, de fato, ele significa no mercado financeiro?

É quando um ativo é comprado e vendido simultaneamente em dois mercados – geralmente tirando vantagem do fato dele estar sendo vendido a preços diferentes.

No mercado de criptoativos existem alguns métodos de fazer isso, mas basicamente é comprar o criptoativo de uma exchange (espécie de corretora) que apresente uma cotação mais baixa e vender para uma outra que esteja pagando mais. Descontando-se eventuais taxas e comissões, por vezes é possível obter um lucro quase imediato com esse tipo de transação.

Dá para executar as operações sozinho, mas especialistas recomendam, principalmente aos iniciantes, investir por meio das exchanges. Isso porque elas facilitam depósitos e saques em dinheiro da vida real, transmissão de criptomoedas entre carteiras, registrar as operações no blockchain e ainda oferecer suporte, dicas de investimento e gráficos de desempenho.

Mesmo quando condições econômicas e políticas extremas são removidas da equação, as diferenças de preços entre as exchanges também podem criar condições propícias à arbitragem.

Arbitragem Espacial

Tirar proveito dos preços de moedas digitais em duas exchanges diferentes, por exemplo. A extensão da descentralização no setor de criptomoedas é enorme, então essas diferenças de valor podem ocorrer com mais frequência do que se imagina.

Arbitragem transfronteiriça

Mesmo conceito do anterior, mas dessa vez isso ocorre entre exchanges que estão localizadas em países diferentes.

Arbitragem estatística

Esse método envolve modelagem matemática, além de ser mais arriscado do que outras técnicas. Além do uso de algoritmos de negociação que capitalizam discrepâncias de preços que podem existir naquele curto período de tempo.

Como comprar moedas digitais?

Para comprar qualquer  moeda digital acesse Cointradecx.com e cadastre-se. O processo é simples e sem custo.

Fique à vontade para enviar as suas dúvidas para support@cointradecx.com e siga-nos em nossas redes sociais para ficar por dentro das últimas notícias: FacebookInstagram e Twitter.

Deixe uma resposta